Post Type

A marca acredita que poderá ultrapassar a Ford EcoSport e o Renault Duster até o final de 2015. Com o HR-V, a própria Jeep diz que não será tão fácil. O crossover chegou às lojas em abril e, após o primeiro mês nas concessionárias, desbancou o EcoSport, até então rival do segmento. Vale lembrar que em junho, por exemplo, o Jeep chegou a ultrapassar o Honda no fechamento da quinzena. Mas no fim do mês, terminou dez posições para trás do HR-V.
O ganho de ritmo da fábrica de Goiana, em Pernambuco, que tem capacidade anual de 250 mil veículos, tornou o aumento de vendas possível “Hoje o Renegade ocupa 40% da linha de montagem. Poderia ser mais, mas virão outros produtos na mesma linha”, disse Rogério Vilaça, diretor de marca da montadora. Inclui-se nesse pacote a picape Fiat Toro, que compartilha plataforma com o crossover.
Os ajustes na fábrica levaram a modificações na porcentagem de produção de versões turbodiesel. Inicialmente, a participação do motor era prevista em 22%. Agora, ela será aumentada para 30% das unidades fabricadas. Hoje, mais de 50% dos emplacamentos vêm da versão Longitude equipada com motor 1.8 flex e câmbio automático de seis marchas.
Agora, as lojas se preparam para a nova versão especial do Renegade. Batizada de Limited, ela será oferecida apenas com motor flex e ficará posicionada acima da versão topo de linha Longitude, com a estimativa de preço de R$ 87 mil. Equipada com bancos de couro, rodas aro 18 polegadas, teto preto, painel de instrumentos digital de sete polegadas, airbags laterais, de cortina e de joelhos. O objetivo é competir com a versão topo de linha do HR-V, a EXL, de R$ 92.900.

Versões:
Jeep Renegade Sport flex manual
Jeep Renegade Sport flex automático 6 marchas
Jeep Renegade Sport 4×4 (diesel) automático 9 marchas
Jeep Renegade Longitude flex automático
Jeep Renegade Longitude 4×4 (diesel)
Jeep Renegade Trailhawk 4×4 diesel automático 9 marchas
4×2: 1.8 E-torq EVO flex Fiat (o mesmo de Strada, Palio Weekend Adventure e Bravo), mas com recalibrações para render 132 cv e 19,1 kgfm de torque com etanol a apenas 1.500 rpm.
4×4:  2.0 turbodiesel com seletor de modo off-road e caixa de reduzida, gerando 170 cv e 35,7 kgfm. Nessa configuração, o 0 a 100 km/h é feito em 10 segundos, com velocidade máxima superior a 190 km/h.