Post Type

Muitas vezes a tão esperada viagem de férias ou trabalhar fora o dia todo pode causar preocupação. Isso porque deixar o cãozinho sozinho em casa não é tarefa fácil. Ele pode bagunçar a casa, se machucar e até mesmo ficar deprimido por passar muito tempo sem companhia.
Pensando nisso é que nasceram os serviços de pet sitters (babá de animais) e o de família de aluguel, que a cada dia ganham espaço e público com mimos e atendimentos personalizados. O proprietário pode ficar tranquilo de que seu animal está sendo bem cuidado recebendo relatórios diários via email com fotos ou através das redes sociais, além de manter contato com o pet sitter por telefone.
“Normalmente quem mais procura por esse serviço são pessoas que viajam, que não tem onde deixar seus animais ou aquelas que querem que o pet tenha uma atenção exclusiva. Mas a procura de donos que ficam fora o dia todo e não querem que o pet fique sozinho também é cada vez maior, visto que hoje muitos donos se preocupam com o bem estar do animal”, explicou Cláudia Cristina Bolsonaro, adestradora e pet sitter. Mas não são só os cães que recebem essa atenção, a pet sitter conta que também cuida de gatos, roedores e pássaros.
O serviço é uma alternativa aos hoteizinhos, que muitas vezes não são adequados, pois o animal tem que conviver com outros bichos, sair do ambiente em que está acostumado e precisa mudar sua rotina. O pet sitter, é o profissional que vai ao local e durante uma hora brinca, passeia, troca e limpa as vasilhas de água, comida, cuida da higiene do animal e se necessário o dá medicação (sob orientação do veterinário). “Quando o proprietário está viajando, as visitas ocorrem duas vezes ao dia. Quando o pet sitter é contratado apenas para ir nos dias em que o dono estiver ausente por algum compromisso ou trabalho, vou uma vez ao dia”, disse Claudia.

 

 

Informe-se bem

A pet sitter explica que as maiores preocupações são com a alimentação e bem-estar do animal e garantir que ele não se sinta solitário, por isso são realizados passeios e brincadeiras. “Se o animal possui uma rotina, nós a seguimos conforme orientações do proprietário”, disse.
No entanto, antes de contratar um profissional para cuidar de seu animal de estimação é importante se informar sobre a pessoa e buscar o máximo de informações antes de fechar o contrato. Cláudia recomenda procurar indicações de outras pessoas que já tenham contratado o serviço, entender como funciona o trabalho e conversar com o pet sitter sobre o animal e a rotina da casa.
“O proprietário não está só cedendo sua casa a alguém para cuidar de seu animal, mas também o próprio animal. Se é a primeira vez que vai contratar o profissional é interessante marcar um horário com até três dias de antecedência para se conhecerem melhor e para que o animal também se acostume à situação”, recomendou.

One comment

  1. Olá, como eu faço para contactar a Claudia Bolsonaro? Numa pesquisa Google não consigo encontrar um telefone ou endereço para contato. Obrigada.
    Paula Falcão

Comentários para esta postagem estão fechados.