Post Type

O vinho é sem dúvida a melhor bebida para acompanhar variados pratos, tal combinação se mostra desde muitos séculos. A tradição de ter sempre um bom vinho nos momentos de uma bela refeição atravessa gerações, e ainda hoje é mantida com muita firmeza e prazer.
A Europa é conhecida como mercado mundial dos vinhos, os cobiçados “vinhos finos”, originários de uvas europeias. Especialmente a Itália, apresenta uma renomada carta de vinhos, devido a atribuições essenciais como seu clima, boas temperaturas e o terroir (solo). Invernos rigorosos ou agradáveis dias calorosos, o solo fundamental no cultivo e plantio das uvas, responsável por encorpar e oferecer os ingredientes indispensáveis para um bom vinho.
Graças à grande diversidade e riqueza de sabores e aromas o prato sempre ganha algo a mais, quando se acerta na escolha do vinho para acompanhá-lo. Quando bem casados proporcionam um prazer muito maior do que quando ambos degustados separadamente. O conceito básico para se fazer a harmonização é o bom senso, de forma a haver equilíbrio entre o vinho e o prato, de tal forma que o vinho não sobrepuje o prato e vice-versa.
Se tratando das consagradas massas, com molhos à base de carne ou tomate, do tipo fettuccine ou tagliatelle devem ser acompanhados de vinhos tintos, como o elaborado Cabernet Sauvignon. Opções com acidez pronunciada pedem tintos como os da região de Chianti ,  Merlot ou ainda rosés um pouco mais encorpados, tais quais os argentinos ou brasileiros, suficientes para fazer um bom casamento com o prato.
Os elaborados com massas de molhos cremosos, queijos ou frutos do mar, harmonizados com vinhos brancos como o delicado  Pinot Noir ou ainda o francês Beaujolais também são bem aceitos. Um prato simples como o macarrão al pesto, que leva manjericão e queijo parmesão como ingredientes principais, vai muito bem com os brancos feitos com a uva Sauvignon Blanc ou Torrontés.
Dito tudo isto, não se deixe limitar. O vinho, assim como quase tudo na vida, é uma questão de gosto. Use o seu bom senso, molde a harmonização ao seu gosto, sempre evoluindo aos poucos e no final se permita novas descobertas.

Brygida Thays
Técnica em Turismo
Sommelier pelo Senac Jundiaí
turismologa.brygida@gmail.com

mcagenciareceptiva