Post Type

Sabrina SatoÀ primeira vista, muitos duvidaram de seu potencial artístico na televisão, mas aos poucos, a “japa” conquistou seu espaço na mídia e na TV brasileira. Em 2014, Sabrina Sato tem a chance de se tornar a principal estrela da Rede Record, que investiu pesado nela e em seu programa, e se firmar como uma das grandes apresentadoras do país, demonstrando que, apesar da faceta ingênua que ela demonstrou no BBB e no Pânico, ela soube conquistar seu espaço no mundo muito competitivo do show business brasileiro.

Sabrina Sato Rahal nasceu no dia 4 de Fevereiro de 1981, em Penápolis, no interior de São Paulo. Descendente de japoneses e libaneses, com apenas 15 anos já dava aulas de balé em sua cidade natal. Aos 16 anos mudou-se para São Paulo onde fez jornalismo na FMU e pouco tempo depois foi para o Rio de Janeiro estudar Dança Contemporânea na UFRJ. Antes de aparecer no BBB Sabrina foi dançarina no Domingão do Faustão e garota do tempo em canais menores.

O primeiro grande “boom” de sua carreira se deu realmente no BBB de 2003. Com um estilo “caipira” e ingênuo, aliados ao seu relacionamento com Dhomini, Sabrina conquistou o público. Apesar de não ter vencido o programa, que foi conquistado por seu então namorado Dhomini, Sabrina conseguiu grande projeção após o programa e é ainda hoje um dos raríssimos casos de carreiras bem sucedidas pós-BBB. Ainda em 2003, Sabrina foi capa da Revista Playboy e contratada pelo programa Pânico na TV.

No programa dominical da RedeTV, que chegou a ser líder de audiência nas noites de domingo, foi onde Sabrina Sato realmente conquistou seu espaço na TV brasileira, onde fez vários quadros de sucesso, sem abandonar seu estilo ingênuo e irreverente. Ela fez desde quadros como “Lingeries em Perigo”, onde ela e as Panicats passavam por situações de perigo, até reportagens no Congresso Nacional, entrevistando os deputados com muito humor e ironia. Além do sucesso no programa, Sabrina conquistou o carnaval do Rio de Janeiro em 2013 como Rainha da Bateria da Vila Isabel
Em 2012 a apresentadora foi para a Band, junto com todos os integrantes do programa Pânico, que passou a se chamar Pânico na Band. O programa e Sabrina continuaram com o estilo e sucesso de sempre, até que no início do ano a “japonesa”, como era conhecida no Pânico, recebeu a oferta para ter seu próprio programa na Rede Record. A Bandeirantes tentou evitar sua saída, oferecendo um salário de R$ 600 mil, mas a TV do bispo Edir Macedo ofereceu à Sabrina, somando-se merchandising e negócios, uma média de R$ 1 milhão por mês. Sabrina aceitou a oferta e topou o desafio de ser apresentadora de seu próprio programa (ela já havia apresentado uma vez o Pânico na TV) e no dia 26 o Programa da Sabrina teve sua estreia na Record.

Agora Sabrina pode dar o grande passo para se tornar a principal estrela da TV Record, que procura um substituto(a) desde a saída de Gugu da emissora, e uma das principais do Brasil. Ela admite que a falta de experiência pode atrapalhar um pouco no começo, mas que com o tempo ela há de melhorar. “Ainda estou aprendendo a lidar com ponto, dália, marcações. Sou como vinho, vou melhorar com o tempo” afirmou Sabrina. Para ponderar essa inexperiência a Record tratou de colocar dois diretores à disposição do Programa da Sabrina. “Me deram dois diretores, tive muita sorte. Viram que eu precisava de uma ajuda maior”, disse ela, falando sobre Rita Fonseca e Cesar Barreto Filho.

Atualmente, a apresentadora namora o publicitário João Vicente de Castro, integrante do canal Porta dos Fundos, e diz que não pensa em se casar tão cedo. “Tenho medo da rotina, acordar todo dia junto, olhar pra cara da pessoa. Mas daqui a 10 anos quero estar com vários filhos, casa cheia, com o programa bombando” diz Sabrina Sato.