Post Type

Quer um bom motivo para colocar cedo seu filho em contato com uma segunda língua? Uma pesquisa divulgada pela Universidade de York, no Canadá, constatou que os pequenos bilíngues, ao chegar à alfabetização, compreendem melhor as estruturas da linguagem e têm maior concentração.

Isso ocorre porque a criança descobre antes que há mais de uma palavra (ou representação) para o mesmo objeto, o que melhora sua capacidade de abstração e amplia a atividade cerebral. Além de melhorar a concentração da criança, falar duas línguas ou mais ajuda a potencializar as conexões nervosas do indivíduo, retardando ou até mesmo evitando o aparecimento de doenças como Alzheimer. Em um experimento também realizada no Canadá, pelo Instituto de Pesquisa Rotman, pessoas aptas a falar duas línguas demoraram quase cinco anos a mais para desenvolver os sintomas do Alzheimer, é o que explica o cientista Fergus Craik, que comandou o projeto.

O cientista acredita que habilidades no campo da linguagem reforçam os laços entre as células nervosas, aumentam a reserva de neurônios em áreas da massa cinzenta envolvidas com a cognição e favorecem o fluxo sanguíneo para o órgão. Tudo isso parece garantir uma maior proteção contra males neurodegenerativos.